Se acreditassem de verdade no que Moisés disse…

Não faço nada por minha conta: ouço primeiro e, depois, decido. Vocês podem confiar em minha decisão porque não estou seguindo um caminho próprio, mas apenas cumprindo ordens. Se eu agisse por conta própria, meu testemunho seria vazio e egocêntrico. Mas um testemunho independente me confirma, o Testemunho mais confiável de todos. Além disso, vocês todos já viram e ouviram João, e ele deu testemunho abalizado e confiável a meu respeito, não foi? Além disso, meu objetivo não é ganhar a simpatia de vocês nem apelar para um simples testemunho humano. Estou falando com vocês deste modo para que vocês sejam salvos. João foi uma tocha, e vocês ficaram contentes em festejar um pouco debaixo daquela luz brilhante. Mas o testemunho que confirma o que faço supera em muito o testemunho de João. É a tarefa que o Pai me mandou executar, e, enquanto a executo, confirmo que o Pai, de fato, me enviou. O Pai que me enviou me confirma, só que vocês não percebem isso. Nunca ouviram sua voz nem viram sua aparência. Nada da sua Mensagem restou na memória de vocês, porque não levaram a Mensagem a sério. Vocês se dedicam a estudar as Escrituras porque acham que vão encontrar ali a vida eterna. Mas vocês olham para a árvore e não veem a floresta! Afinal, as Escrituras falam de mim! E aqui estou, diante de vocês, e vocês não querem receber de mim a vida que afirmam desejar. Não estou interessado na aprovação da maioria. Sabem por quê? Porque conheço vocês e as multidões. Sei que o amor, especialmente o amor de Deus, não está na agenda de vocês. Apresentei-me com a autoridade do meu Pai, e alguns de vocês me desprezam, outros me evitam. Se outro viesse, dizendo-se importante, vocês o receberiam de braços abertos. Como esperam receber algo de Deus se desperdiçam o tempo disputando posições, alimentando rivalidades e ignorando Deus? Mas não pensem que eu vou acusar vocês diante do Pai. Moisés, a quem vocês dão tanta importância, é quem os acusa. Se acreditassem de verdade no que Moisés disse, vocês creriam em mim. Ele escreveu a meu respeito. Se vocês não levam a sério o que ele escreveu, como posso esperar que deem atenção ao que eu falo? (João 5.30-47)

Tudo converge para autenticar Jesus como o Cristo de Deus: o ministério de João Batista (v. 33-35); as “mesmas obras”, as quais qualquer pessoa pode observar e avaliar (v. 36-38), e as Escrituras fidedignas (v. 39-47). A evidência é enorme. Aqueles que se recusam a crer em Jesus fazem isso por causa do pecado, e não da lógica. O que o convenceu a crer em Jesus?

Até onde eu puder, Senhor, quero entender a grande amplitude de tua realidade e perceber cada detalhe nitidamente deixado por tua presença. Usa todas as evidências – o que os outros dizem sobre ti, o que tu dizes sobre ti mesmo, o que as Escrituras dizem sobre ti – para aumentar e aguçar minha fé. Amém.

>> Retirado de Um Ano com Jesus [Eugene H. Peterson]. Editora Ultimato

Deixe um comentário