Paz na terra…

E, subitamente, apareceu com o anjo uma multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem. (Lucas 2.13-14)

O nascimento de Cristo foi um momento glorioso, um momento em que o céu e a terra se tocam, em que Deus e o homem se encontram na criança de Belém. É um momento em que toda a criação explode num canto de louvor a Deus. A milícia celestial exalta e glorifica a Deus nas alturas porque a paz entre os homens na terra, a quem Deus quer muito bem, foi proclamada.

O Natal é um convite à adoração, é a lembrança de que Deus veio até nós, viveu entre nós, abriu mão da glória de sua majestade para nos revelar em Cristo Jesus a verdadeira humanidade. É Deus redimindo sua criação, restaurando o homem, que foi criado à sua imagem e semelhança, reconciliando-nos com ele, com o próximo, conosco mesmo e com toda a criação. Glória a Deus nas maiores alturas, glória a Deus porque se lembrou de nós, glória a Deus porque temos provado a graça da salvação.

O que o Natal representa para você: adoração ou agitação, comunhão ou solidão? Ore pelos homens e mulheres a quem Deus enviou seu Filho e que ainda não experimentaram a paz da reconciliação. “Ó Senhor Jesus Cristo, que nasceste de mãe hebraica, mas que te alegraste pela fé de uma mulher síria e de um soldado romano, que recebeste amigavelmente os gregos que te procuravam, que permitiste que um africano carregasse a tua cruz: ajuda-nos a levar pessoas de todas as raças a serem coerdeiras de teu reino, destinadas a verem a tua glória” (Oração da África do Sul). Senhor, queremos hoje nos unir aos anjos e te adorar, te glorificar, porque te lembraste de nós, não nos abandonaste, mas nos trouxeste a paz por meio de Jesus. Permite que o Natal seja para nós, mais uma vez, um encontro entre o céu e a terra, que te adoremos e te glorifiquemos de forma que o teu reino venha até nós e que a tua vontade seja feita aqui na terra da forma como ela é feita nos céus. Amém.

>> Retirado de Refeições Diárias – Celebrando a Reconciliação [Vários autores]. Editora Ultimato.

Deixe um comentário