Fiquem atentos

sexta-feira

Quem sabe o dia e a hora? A verdade é que ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem mesmo o Filho. Só o Pai! A vinda do Filho do Homem acontecerá numa época parecida com a de Noé. Antes do dilúvio, o mundo vivia como sempre viveu: se divertindo, até o dia em que Noé entrou na arca. Eles não perceberam nada – até que o dilúvio destruiu tudo. A vinda do Filho do Homem será assim: Dois homens estarão trabalhando na roça. Um será levado, e o outro, deixado. Duas mulheres estarão trabalhando no moinho. Uma será levada, e a outra, deixada. Portanto, fiquem atentos. Vocês não têm como saber o dia em que seu Senhor aparecerá, mas entendam que, se o dono da casa soubesse a que hora da noite o ladrão viria, iria esperá-lo para impedir o assalto. Então, vigiem. Vocês não têm como saber quando seu Senhor irá se manifestar. (Mateus 24.36-44)

Jesus advertiu para que não ficássemos ansiosos e angustiados com os anúncios do fim. Nesse momento, ele adverte para que não ignoremos com complacência os sinais de sua chegada. Na oração, devemos estar atentos, mas não ser ingênuos. Você tem uma sensação viva de esperança?

Ó Deus, jamais quero viver com uma indolência complacente, mergulhado na rotina religiosa ou presunçoso na satisfação religiosa. Quero estar na expectativa e pronto para as coisas novas que estás fazendo hoje e estar assim novamente amanhã. Amém.

>> Retirado de Um Ano com Jesus [Eugene H. Peterson]. Editora Ultimato.

Deixe um comentário