Aquele que vem do céu

Aquele que vem de cima é muito superior aos outros mensageiros de Deus. Quem nasceu na terra é terreno e fala uma língua da terra, enquanto ele apresenta a evidência do que viu e ouviu nos céus. Ninguém quer enfrentar esses fatos. Mas qualquer um que examinar essa evidência poderá apostar sua vida nisto: o próprio Deus é a verdade. Aquele que Deus enviou nos comunica a própria Palavra de Deus. E não pensem que ele divide o Espírito como se partisse um pão. O Pai ama o Filho de modo imensurável e tudo entregou a ele, para que ele passasse tudo adiante – uma generosa distribuição de dons. É por isso que quem aceita o Filho e confia nele tem tudo: vida plena e eterna! Também preciso dizer que quem rejeita o Filho e não confia nele vive na escuridão e não vê a vida. Tudo que experimenta de Deus são trevas e ira tenebrosa no final. (João 3.31-36)

Jesus não é apenas uma versão melhor de Moisés, de Davi, de Elias – ou de João. Ele é totalmente diferente: “do céu”. Jesus não é uma palavra sobre Deus, mas a própria palavra de Deus. Sua presença leva-nos à plenitude de Deus. Nele, temos não apenas um fragmento da verdade, mas toda a imagem da redenção. Qual é a diferença entre João e Jesus?

Recebo de tua plenitude, ó Deus, em Cristo: aumenta minha capacidade de crer, obedecer e desfrutar. Não me contentarei com a verdade herdada nem com a fé de segunda mão. Eu as quero renovadas e plenas. Amém. 

>> Retirado de Um Ano com Jesus [Eugene H. Peterson]. Editora Ultimato.

Deixe um comentário